Projeto K2

Projetos Erasmus+KA2 = professores motivados+ alunos felizes 

A educação para todos, consagrada como primeiro objetivo mundial da UNESCO, obriga a que se defina a aprendizagem dos alunos em termos de diversidade e complexidade.

Pretende-se que o aluno do século XXI adquira  a sua aprendizagem duma identidade planetária considerando a humanidade como comunidade de destino. A escola deve orientar a sua educação para a compreensão mútua entre as pessoas, de pertenças e culturas diferentes, de acordo com uma cidadania inclusiva.

Os projetos Erasmus+ KA2 permitem às escolas proporcionar aos respetivos docentes e alunos oportunidades e incentivos para a aquisição de novas competências, que certamente responderão às necessidades da instituição.

Basta somente localizar potenciais parceiros/organizações no estrangeiro e trabalhar em conjunto com eles, a fim de melhorar a qualidade e o impacto dos projetos planeados.

Os projetos europeus têm a magia de juntar professores, levando-os a envolver-se e a mostrarem o que têm de melhor. Agrupam-se em parcerias que estabelecem  entre si uma interação tão intensa de trabalho colaborativo, que mais parece um enamoramento com a profissão. Esse trabalho em equipa, enriquece-os e aumenta a sua autoestima, na medida em que conseguem interagir com tolerância  e aceitar diferentes pontos de vista, gerir emoções, estabelecer objetivos, desenvolvendo novas formas de participar na sociedade.

Em suma, a participação nestes projetos faz com que os professores se apropriem de novas normas culturais, estando mais abertos à mudança, à inovação e à diversidade.

Ao nível dos alunos, estes projetos Erasmus+ KA2 (tal como o etwinning, de onde naturalmente derivam), têm, como principal objetivo, promover o espírito de cidadania europeia. Nos últimos anos, em Portugal, tal como em vários outros países, tem-se assistido a uma massiva  tomada de consciência por parte das escolas sobre a importância do pensamento crítico propiciador do desenvolvimento de mentes abertas e diferenciadoras . E estes projetos europeus ultrapassam largamente a dimensão individual, permitindo a operacionalização do perfil do aluno, ajudando a desenvolver as competências para a formação de cidadãos de sucesso ao longo da vida.

Reforço a ideia de que estes projetos colaborativos bem sucedidos integram milhares de escolas em toda a Europa, uma vez que os professores estão conscientes das suas potencialidades, que  contribuem claramente para a flexibilização dos currículos.

Ser escola parceira num projeto significa um partilhar de aprendizagens, que ajuda a valorizar a diversidade da cultura europeia, permitindo aos alunos desfrutar de uma experiência de aprendizagem diferente, crescerem como pessoas e desenvolverem novas competências . Por sua vez, os professores mudam a sua forma de ensinar, tornando-se facilitadores dessa mesma mudança. É o espírito da construção de uma comunidade de aprendizagem que influencia o caminho futuro de professores e alunos.

E que alunos queremos formar? Autónomos, criativos, persistentes, aprendentes, críticos, multiculturais, colaboradores e comunicadores. E o seu envolvimento nestes projetos é fundamental para o desenvolvimento de competências cognitivas, pessoais e sociais.

Os alunos que já experienciaram projetos deste tipo, constituem uma geração que acredita em valores como a consciência cultural e a tolerância, que constituem pilares para a definição de uma sociedade multicultural. Acima de tudo, acreditam-se como os próprios atores da mudança.

Bom trabalho para todos nós!

A coordenadora dos projetos KA2

Natividade Filipe

Projeto K201

Projeto K202

%d bloggers like this: