Escola Secundária Ferreira Dias – 401754

Início » Segurança Contra Riscos de Incêndio

Segurança Contra Riscos de Incêndio

Os incêndios urbanos constituem uma das maiores ameaças que podem afetar os edifícios transformando-se, por isso, num dos riscos mais temidos pelos utentes do edifício e pelas autoridades responsáveis pela segurança dos mesmos. Os efeitos de tal catástrofe podem ser devastadores ao nível material, mas acima de tudo ao nível pessoal, daí termos a consciência de que a melhor maneira de os combater passa por uma prevenção ativa, na convição de que esse factor é importante para limitar a sua eclosão.

Tendo por base esta preocupação, e ainda a de responder ao estabelecido no regulamento de segurança contra incêndios, Decreto-Lei nº 220/2008 de 12 de Novembro, a Escola, no reconhecimento da importância do tema, elaborou um Plano de Segurança Contra Riscos de Incêndio (PS) e criou uma equipa de trabalho para a sua implementação.

O PS é constituído por um Plano de Prevenção (PP), que contempla a organização de segurança e estabelece os procedimentos para a implementação de rotinas de prevenção e por um Plano de Emergência (PE) onde se encontra a estrutura da organização de segurança, bem como as atividades a desenvolver caso venha a ocorrer uma emergência.

Quanto à equipa, esta desenvolve o seu trabalho com base nos pressupostos seguintes:

  • Conhecimento real e preciso das condições de segurança do estabelecimento escolar;
  • Organização dos meios humanos e materiais, a nível interno, tendo em vista a atuação em situação de emergência;
  • Optimização dos meios internos de intervenção e da chamada dos meios externos;
  • Elaboração do plano de evacuação do estabelecimento escolar e do plano de intervenção.

Para levar a bom porto estas tarefas, a equipa de trabalho conta com o apoio de toda a comunidade educativa (Docentes, Pais e Encarregados de Educação, Pessoal não Docente, Alunos e utilizadores da ESFD em geral), para o desenvolvimento de uma cultura de segurança ativa.

Se conseguirmos passar a ideia da necessidade do saber agir face ao acidente, podemos contar com uma comunidade escolar informada e habilitada a uma atuação adequada, não só para a sua autoproteção, como na colaboração com as entidades externas de socorro.

Por isso é indispensável que cada um de nós conheça os riscos que corre, os meios de que a escola dispõe para lhe fazer face e como atuar em caso de sinistro. É com isso que contamos, e é por isso que deixamos desde já os nossos agradecimentos pelo empenho que todos terão nesta tarefa.